sábado

  Quem sabe um último verso de esperança
que grita por aqueles que parecem ir, que reza por
aqueles desesperados que não encontram mais sua essência.

que procurem pelas ruas;
arrastem-se pelas vielas,
escorram pelos esgotos,
retornem com  brisas;
retornem com flores, frutas, flocos
com o que quiserem, mas que seja reconfortante

muitas rimas, um clarão, sorrisos,
abraços, amores,
cores, reflexos, curvas, formas,
fotos, pausas, sonetos,  alegria;
chayennes, laianes, paulas, beatrizes, claras, kainãzes
dianas, octavios, linderes, moças, carols, bibs, marianas, agbirleas, saulos, igores,stéphanies, yasmians, talitas, renatas, luisas, e quem sabe;
calmaria. 

13 comentários:

  1. não querida, pois eu chorei

    ResponderExcluir
  2. AI QUE...
    MIMIMIMIMI
    ):
    ):
    ):
    ):

    ResponderExcluir
  3. Marmanjo também chora, eu chorei...

    ResponderExcluir
  4. Ai, ai, Dargains. (suspiro)
    Você é você.
    Sinta-se contemplado.
    (:

    ResponderExcluir
  5. phoodaa O.o
    vc escreve supeeer bem!parabéns!!gostei mto!^^

    ResponderExcluir
  6. Outro dia eu estava imaginando se isto ainda estaria aqui. Ainda bem que está.

    ResponderExcluir